11.5.08

Por que não escrevo: depois do almoço

Caro leitor, noto somente agora que escrevo em primeira pessoa e sinto sobre minhas costas todo o peso da responsabilidade sobre este ato: a primeira pessoa - do singular ou do plural - confere ao texto um caráter confessional, e você - leitor ignorante - pode assumir que é tudo verdade. Ou pior: que é tudo mentira. É por isso que logo agora, antes de seguir, penitencio-me indo ao Mall of the Emirates e tentando estacionar a máquina poluidora que me serve em um estacionamento apinhado de outras máquinas. Condeno-me a enfrentar a fila do caixa do Carrefour. Vou à Chata Táuer às 9h da manhã... e espero o elevador (não existe penitência pior do que ter que esperar). Penitência cumprida, sigamos em frente. Escrevo tudo em detalhes, para não haver dúvidas quanto à veracidade (ou não) dos fatos.

O almoço foi no Shu, casa de xixa em frente ao Jumeira Beach Park, que aos sábados oferece um buffet de saladas e pratos quentes por meros 39 dirhams por pessoa. E eu me pergunto o que confere ao lugar um ar simpático: seriam os livros? Eles ficam bonitos ali, embora me pareçam um pouco deslocados: ninguém vai puxar um livro de 500 páginas para uma leitura despretenciosa enquanto fuma xixa. Visão um pouco utilitarista, mas esses blocos de papel fariam mais jus à sua existência se estivessem em um local mais adequado ao seu consumo, mas o que importa é que a comida é boa. Aprovada.

O almoço acabou tarde, quase 4h:

- Moça, quer chá?
- Não é uma má idéia... vamos ao Limetree?

Café Limeira, um bom lugar para fechar a tarde.

- O que você vai beber?
- Eu gosto de Earl Grey, mas se eu tomar isso agora, não durmo de noite. Vou de Jasmin. E você?
- Ah, eu vou tomar um suco.

Minutos depois, chegam à mesa dois chás: jasmin e laranja com canela.

- Mas você não pediu suco?
- É... mudei de idéia...

Mulheres: dizem uma coisa, fazem outra. Sempre.

- Quer ir comigo ao 360? É aniversário de um amigo gay - mulheres adoram dizer que têm amigos gays. E que possuem gatos, cachorros...
- Não, obrigado. Eu preciso escrever no blog.
- Hey, come on... eles não vão te dar cantadas.
- Eu sei.

Mulheres às vezes gostam de provocar:

- Quando é que você chegou à conclusão que você não é gay?
- Como assim?
- É. Desde quando você sabe que não gosta de homens.

Preconceito: como se todo homem fosse obrigado a ser gay. Meu pai, sheik de renome, sempre dizia: morria de medo de ter filho veado. E sempre dizia: "se alguém falar que você não é homem, mostra o pinto!".

Era um dia singelo na pré-escola quando a vizinha, em plena aula, provoca:

- Se você não faz isso, você não é homem.

Entusiasmado com a idéia de colocar em prática os ensinamentos paternos, lá se foi a calça para os joelhos, para o espanto da professora:

- O que é isso???

Compreensível o espanto dela. Caro leitor, eu imagino que você já saiba: sou sheik. Sheiks possuem genitálias enormes...

- Foi meu pai que mandou.

Imagine isso em um país muçulmano? Castigo: 2h olhando para a parede... ao chegar em casa, a mãe da garota falou sobre o muro: "não faça mais isso, hein?".

- Ok, eu te deixo em casa.

A professora de ioga entrou mais uma vez no quarto, coletou o biquini que jazia pendurado na porta do banheiro, a canga pendurada na porta do armário, mas se esqueceu da toalha na cadeira. Compreensível: para mulheres, uma estória sempre termina em reticências...

... mas eu sou homem. Não me provoque, que mostro a genitália. O que relatei aqui, justifica e muito a minha distância dos teclados. E é por essas e outras que qualquer hora, vou-me embora de Dubai. E assim sendo, termino este post sem reticências: apenas um ponto final.

4 comentários:

Danilo disse...

Olá! Gostaria de saber se é muito difícil brasileiros trabalharem em Dubai? Me responda em soatoa@bol.com.br. Abraço!

Maria disse...

O problema nao eh vc morar em Dubai. Eu acho que vc deveria eh se casar..

Anônimo disse...

Faz a merda e bota a culpa no seu Ediepolo! heheheh
Larga mão de ser sem vergonha, Portuga! :)
Abraço!

thefool

Anônimo disse...

Concordo plenamente c/ o Thefool. Conheço muito bem você. És um SAFADO desde pequeno e todas as cácas que fazes tenta jogar nas costas de inocentes.
Abraço do Aderbaldo.