19.5.08

Golfo Pérsico. Ou Golfo Árabe?

Tempos atrás, ao postar um vídeo no YouTube sobre a vitória dos Emirados Árabes em um campeonato de futebol regional, o Arabian Gulf Cup (Copa do Golfo Árabe, ou Copa Árabe do Golfo, de acordo com o gosto do cliente), fui supreendido com uma avalanche de comentários grotescos ultra-nacionalistas de iranianos espalhados pelo mundo. Em meio a diversos insultos - como seu eu fosse o responsável pela escolha do nome - veio a contra-reação árabe, e o que se seguiu, foi uma discussão - golfo árabe ou golfo pérsico? - se espalhou e poluiu outros vídeos, como o inocente vídeo de uma família iraniana que encontrei em um safari pelo deserto. Fui forçado a proibir comentários aos vídeos.

Por trás da discussão, os fatos: árabes e persas ocupam há muito tempo ambas as margens do golfo, com a linha fronteiriça que os separa oscilando para para o norte e para o sul conforme as variações no equilíbrio de forças entre os povos que aqui vivem e pressões externas. Esta região também sempre foi um importante entreposto comercial entre África e Índia, com um tráfego de pequenas embarcações que persiste até hoje. Não é por outra razão, que até a descoberta do petróleo, a moeda corrente utilizada onde hoje dos Emirados Árabes era a rúpia indiana. Não é por outra razão que a feição dos povos que vivem em cidades portuárias como Bandar Abbas (Irã) e Musqat (Omã) é um misto de árabes, indianos e africanos...

A linha que separa árabes e persas foi lá para o norte com o apogeu do Islã, que deixou marcas profundas na cultura persa, que adotou - e estendeu - o alfabeto árabe, incorporou palavras árabes, até o ponto em que a própria língua persa se diferenciou da língua falada no país antes das invasões: persas frequentemente se referenciar ao dari, o dialeto persa falado no Afeganistão, como a "língua pura", oriunda de Dario, sem as alterações sofridas ao longo dos anos pelas influências externas - árabe, francesa, ...

... e vieram as pressões externas: portugueses ocuparam a ilha de Hormuz e lá deixaram um forte: Forte de Nossa Senhora da Conceição de Ormuz. Ocuparam costa de Omã (árabes de olhos verdes? Herança portuguesa). Veio o império otomano e ocupou a região da mesopotâmia. Vieram os persas, agora com apoio inglês, e expulsaram os portugueses. Vieram os árabes de Ras Al Khaiman e controlaram a passagem pelo estreito. Vieram mais uma vez os ingleses aliados aos persas e bombardearam sua esquadra...

O Golfo passa a tomar feições mais árabes com o advento do petróleo: a riqueza financia um crescimento demográfico que é política de governo até os dias atuais.

- Sheik para de enrolar. O Golfo é persa ou é árabe?

Ah, leitor... não espere uma resposta fácil. Este hábito de chamar o Golfo de Árabe remonta ao Pan-Arabismo, movimento político laico do pós-1a Grande Guerra que visava a unificação dos povos árabes a partir dos destroços do Império Otomano, que ganhou força com Gamal Abdel Nasser no Egito e com a ascensão do partido Baath no Iraque, e que embora desmoralizado pela derrota árabe na Guerra dos Seis Dias contra Israel, possui até hoje grande influência na mídia do Oriente. Leitor! Quantas mortes resumidas em um parágrafo!

Assim, ao ler um jornal árabe ou uma comunicação oficial em um país árabe no Oriente Médio, saiba que o termo Golfo Árabe não está lá à toa. É digno de nota também que a mídia inglesa, em especial, refira-se atualmente a esta região simplesmente como O Golfo.

- E você Sheik, o que pensa a respeito?

Ah, leitor. Sinceramente, o golfo é pérsico ou árabe? E o falafel, é árabe ou persa? O nome não muda o que o golfo é, assim como a origem não altera o sabor do sanduíche, que continua a ter um gosto de... falafel. Pessoalmente, gosto do lanche, desde que não o chamem de felafel: isso me lembra felácio, e já imagino um pênis enrolado no pão... que horror. E entre um pedaço e outro de sanduíche (o falafel), preparo uma saída à francesa: Je m'en fous.

2 comentários:

Eduardo disse...

É o que você disse: Al-Khaleej.

Paty disse...

Poxa, olha a coincidência: eu ia fazer um post com este assunto, pq ainda não me acostumei a chamar o golfo de "árabe". Sei lá se é pq eu aprendi que é "Pérsico" quando eu estava na escola...
Excelente post! Eu achava que era só pela questão geográfica...