21.5.08

Marido quer ir pra Dubai...

Lika deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Minha querida aula de árabe II":

Olá,

Meu nome é Alice e moro em Salvador. Meu marido é italiano e professor de inglês, e
agora está com vontade de trabalhar em Dubai pois se cansou do carnavalismo diário baiano. Tá cheio de festa, festa e festa. Acontece que eu só falo 3 palavras em inglês: Num Lock, Caps Lock e Scroll Lock; estão escritas aqui no meu teclado.
Vc acha que minha vida aí será um mar de rosas? Que diabos posso eu fazer aí pra não morrer de tédio? Será que posso dar aulas de samba ou fazer um show de axé/afro em algum hotel? Porque vida de dona-de-casa-24hs seja lá em que país for já me deixa cheia de bolotas roxas.

Será que meu digníssimo vai conseguir um trabalho que dê a ele din-dim suficiente para pagar meu psiquiatra, já que vou ter depressão pós chegada a Dubai? Eu preferia ir para a Polinésia mas quem vai tirar essa idéia infâme da cabeça desse tresloucado?

Vc pode me dar umas dicas? Não sei se estou sendo pessimista mas tô vendo "hara" pela frente.

Bjs Sheik


Postado por Lika no blog Dubai F. C. em Segunda-feira, 19 Maio, 2008

Olá Lika,

Há algumas brasileiras na região na situação que você descreve: seus maridos, brasileiros ou não, trabalham por aqui, e elas não falam inglês. Muitas têm crianças para cuidar, o que preenche o tempo, outras não.

Sem inglês, fica difícil de encontrar trabalho por aqui. Torna quase impossível tirar carta de motorista (não defendo o transporte motorizado individual, mas em Dubai, é como uma carta de alforria). Sem inglês, seu círculo de amigos acaba ficando restrito à comunidade lusófona ou à italiana (não há muitos, mas há).

Sem emprego, Dubai acaba se resumindo a: praias, supermercados, salões de beleza shopping centers, compras, compras, compras... e até psiquiatras. Se você gosta de esportes, há também muito o que fazer.

O salário pagará as contas? Bom, aí já é outra estória: todos os professores de inglês que conheci são jovens e solteiros e eles não davam aulas em Dubai, mas nos outros emirados e cidades, onde a presença estrangeira não é tão grande. Salvo raras exceções, oriundos de países onde inglês é sua língua nativa. De repente, vale a pena uma viagem de férias até aqui para conferir.

Boa sorte!

Abraço de sheik,

Luís

Um comentário:

Paty disse...

Oi, Sheik!
Posso dar um pitaco?
Concordo com a sua opinião de que sem inglês é quase impossível arrumar um emprego aí. Mas para o marido dela, quem sabe não se interessam para dar aula de italiano (já que é nativo da língua)? Aula de inglês por gente que não é nativa também acho pouco provável... Não sei se iria dar para pagar as contas só com o salário de professor, mas não custa tentar.
Tem aquele curso Berlitz, que é bem careiro. De repente, pagam bem. Sei lá... Só uma idéia. ;)