12.3.07

ق (Qaf)

Vamos agora falar de uma letra muito bonita do árabe:

ق

Esta é a letra Qaf. A melhor maneira de descrever o seu som é assim mesmo, com Q e não com K. Muito embora em português o som de K e Q seja igual. No verdade, o som desta letra não é encontrado em nenhuma língua latina. É a revanche em relação à confusão do P e do B (o B é realmente uma letra complicada: em Portugal e Espanha, todo mundo troca o B com V e o V com B, uma loucura).

Na verdade, esta letra - atenção, esquece o P, o B e o V, estou falando do Qaf - pertence a um grupo muito peculiar de letras do árabe, cujo som o meu livrinho descreve assim:


"para pronunciar estas letras, é preciso utilizar certos músculos da garganta só utilizados para vomitar."


Sensacional. De fato, não há melhor definição: o som do Qaf vem lá do fundo da garganta, surgindo de um toque das paredes lá atrás da campainha, quase na altura do pomo-de-adão, quase já no esôfago. Mais um pouquinho e você vomita de verdade.

Com Qaf, escreve-se palavras bonitas, como Qatar e Sharjah. Na verdade Al Sharjah, que é o nome do emirado colado a Dubai onde a turma vai morar para pagar aluguel mais barato em troca de algumas horas a mais no trânsito. E não só: o sheik de Sharjah orgulha-se de ter um emirado seco: é isso mesmo, lá não vende nadica de nada de álcool. Mas tem mais: em Sharjah ainda vigora a pena de morte e penas de açoite físico. Tem um dia da semana que é conhecido como "O dia da chibata": nesse dia, é dia de show gratuito na praça, quando eles amarram um cara em praça pública e chilááp! Descem a chibata nas costas do infrator. Aí é só comprar a pipoca e ficar ali assistindo o sangue correr e ver os músculos das costas o indivíduo se contrairem de dor. Em Sharjah é assim: aqui se faz, aqui se paga. Mas isso já é outro assunto, coisa para outro post.

Opa, opa, opa, sinhô Sheik: mas u sinhô falô que a letra qaf tem quase som de q, mas escreveu Sharjah. Onde é que está u tal de qaf nessa história?

Calma, calma, calma, minha gente. Explico. Na verdade o árabe é uma língua muito diversa, e a língua que se aprende é o árabe corânico, o formal. Mas ninguém fala do jeito que está no corão. Na verdade, cada árabe fala o seu árabe. E não poderia ser diferente com a própria Sharjah. Certo mesmo, só em árabe:

الشارقه

Pronto, pronto, pronto, melhor assim: Al Sharqah.

Mas dotô, ô dotô, mas porcaria é essa? Então purquê qui as placa aí nu Dubai apunta tudo pra Al Sharjah?! Num intendi nada!

Calma que o Sheik explica. Os sheiks são assim: misericordiosos com a ignorância alheia. Sheik manda prendê i dispois manda soltá. Outros sheik manda batê di chibata. Preparem-se então para receber o sopro do conhecimento.... fuuuuuuuuhhhhh....

Tchaaaaans! Aqui nos Emirados Árabes não se fala qualquer árabe: fala-se o árabe do golfo. É o árabe de sangue azul, azul de petróleo. E no nosso nobre árabe, a letra Qaf ganha uma pronúncia especial, com som de dj (isso mesmo, um d seguido de j). Mas aí, vem esses ingleses analfabetos que não escrevem em árabe e tentam escrever no alfabeto deles, e fica assim: Al Sharjah. Se fosse em português, seria Al Shardjah. Mas certo mesmo, só em árabe. Sheik falô, sheik insinô. Quem é sábio iscuta e quem num é burro aprendi. E se reclamá muito, já entra na chibata. É isso aí.

3 comentários:

Bruce disse...

Oi Luis gostei do seu blog se puder me add no msn para conversarmos. É bruce_d@cpovo.net valeu

Edson disse...

O Blog tá cada dia mais Rocks!
Você poderia tirar umas fotos de umas
"mansions" de Dubai? Queria ver a arquitetura.

Abração & Tudo de bom.

La Dubaiana disse...

Hahahaha muito bom!
Mas calma la. Eu moro em "Al Shardja" e nunca vi isso de neguinho levar chibatada. Qual eh a fonte Sheik?
Sei que nao vendem nadica de alcool, e que homens e mulheres podem ser parados por dividirem o mesmo espaco privado sem lacos religiosos, mas isto ja eh demais!!Hahahaha Oh Ceus, onde estou?
Masalama