15.12.07

Haj


E o sr. Hany (não confundir com Honey) tirou folga para realizar a peregrinação à Meca a Haj. A Haj, assim como o jejum durante o Ramadã, é um dos 5 pilares do Islamismo.

Interessante notar como estes aspectos religiosos afetam relações sociais e instituições. Na véspera de sua partida, muitos colegas de trabalho vieram cumprimentá-lo e parabenizá-lo: a Haj é um evento importante na vida de um muçulmano, um rito de passagem, como o casamento. Aqui, as empresas são obrigadas por lei a possuírem em seus estatutos a folga para o Haj para seus funcionários muçulmanos que ainda não a realizaram. Em geral, o funcionário muçulmano com mais de 1 ano de casa tem direito a até 21 dias de folga para tal fim, não emendáveis com as férias anuais (achou estranho? E você acha normal um país como o Brasil parar por um feriado religioso?).

Mas a Haj não é algo tão simples assim, colocar uma mochila e ir à Meca. Com a expansão do Islã pelo mundo, definiu-se algumas regras para impedir um colapso demográfico na Arábia Saudita:

- em Meca, só é permitida a entrada de muçulmanos;
- para realizar o Haj, é necessário realizar uma reserva com antecipação. Dizem que existe uma taxa a ser paga, de 4.000 dólares;
- implementação de cotas por países;

Sorte da Arábia Saudita, que recebe em seu território um turismo permanente. Por esta mesma razão, penso que dificilmente a Arábia Saudita se tornará um Estado laico algum dia.

Uma regra curiosa é que, caso o fiel não tenha recursos para realizá-la, Deus automaticamente o dispensa;

A peregrinação não é apenas uma visita turística à Meca, mas todo um ritual de vestimentas, orações e visitas aos locais considerados sagrados em uma determinada ordem. É sempre realizada nesta época do ano e o seu final é marcado por um feriado de 3 dias, o Eid Al Adha, que neste ano quase coincide com o feriado de Natal, caindo nesta semana, entre 18 e 20 de dezembro.

Curiosidade: é possível encontrar em Dubai algumas imagens do Sheik Zayed vestido apenas de um pano branco em torno do corpo. Ao que tudo indica, uma representação de sua Haj.

2 comentários:

Vi e falei disse...

Instrutivo. Sabia que estaríamos chegando ai em Feriado...mas ainda não sabia do que se tratava.
Então, sei que Sheik não precisa de muito vindo da América Latina, mas se mamãe e papai de Sheik querem, ainda mandar algo para ele no Natal, é só mandar para Rio que levamos. Vamos estar "em um dos" Rotana Hotel em Dubai apartir do dia 20.

takraw disse...

ok! boa matéria sobre o Haj