16.1.08

Não é por aí

O leitor do post anterior pode pensar que o Sheik é um defensor do eixo do mal.

Longe de defender ou atacar o regime instalado por terras persas, o sheik pensa que isso é um assunto persa, a ser resolvido por persas, e não pela polícia do mundo. Aliás, toda tentativa de intervenção externa no Irã no recente passado deste país - com boas ou más intenções - revelou-se um desastre.

Inclusive hoje, parece-me que a própria intransigência nas negociações acerca dos reatores nucleares iranianos - questão considerada soberana por qualquer iraniano - e coisas como o embargo é o que tem alimentado ressentimentos nacionalistas na população que terminam por se traduzir em um apoio ao governo atual, impedindo assim que outros assuntos venham à pauta, que o país avance. Algo tão improdutivo para o país quanto o embate PT x PSDB no Brasil. Em Teerã, por exemplo, o dono de um hotel ficou indignado ao descobrir que o domínio de seu website - fundamental para atrair turistas - havia sido cancelado: "Eu tenho cara de terrorista?".

O clima bélico não é bom para o povo, mas é bom para governos: bom para o governo iraniano, que encontra assim sustentação com o mote da "ameaça externa", bom para os governo dos EUA e França, que lucram com vendas de armas e reatores nucleares para os países vizinhos. Bom para o governo russo, que aumenta seu controle sobre o Mar Cáspio em troca de apoio político e militar.

No mais, há pontos em comum entre o governo norte-americano e o governo persa: ambos possuem grande suporte em áreas rurais e nos setores mais conservadores de seus respectivos países. Ambos têm o suporte de religiosos fervorosos - cristãos ou muçulmanos. Ambos discursam sobre o bem e o mal (que bom se tudo fosse tão simples). O apoio a ambos é menor em áreas urbanas, em grupos com maior escolaridade e entre jovens.

Um comentário:

Israh disse...

Olah,

concordo com o que voce diz. Nao eh ser a favor do "eixo do mal", mas ser a favor de coerencia.

Tem um ditado "Pimenta no olho do outro eh refresco..". Um pais que nunca foi ameacado, que seu cartao de credito (mesmo individado ateh o pescoco) eh aceito em todo lugar, seus cidadaos nao tem a pressao de ter de aprender outra lingua para arrumar um emprego, que onde quer que vah sua moeda eh forte e todos os cerebros do mundo acabam migrando para lah..

Antigamente vc tinha cada imperio com seus feitos na area do conhecimento..ateh os arabes eram grandes na matematica, medicina,literatura..hj nao existe mais isso, vao todos embora.

Por isso o mundo hj eh mais pobre culturalmente. No futuro todo mundo vai comer a mesma coisa, vestir a mesma coisa, ouvir as mesmas coisas, assistir as mesmas coisas..a menos q uma minoria seja contra..Eh oq existe hj..

Ateh mais.