13.9.07

Poema

Como vocês já sabem, todo sheik é f.... Sheik que é sheik, escreve poemas. E eu não sou diferente.

Fica aqui um poeminha bem simples (os mais sofisticados não iria colocar neste reles espaço virtual, sujeito ao plágio):

يلا يا شباب
ناكل كباب

Obrigado, leitor. Eu sei que você até chorou ao ler tão lindos versos. Que rima esplendorosa! Ah, a poesia... dizem que ela lubrifica o corpo e a mente. Obrigado, puxa-saco. Eu sei que sou um gênio da literatura.

Ah, não! Você não consegue ler nem algo tão simples? Deixo então uma transliteração para você, leitor ignorante:

ialla chebab
nakol kebab

O que? Ainda não entendeu??
Lorpinha, vou traduzir então, mas é a última vez que faço isso:

Vamos rapazes
Comer quibe

Kebab não é bem quibe, mas tudo bem, passa. Na verdade kebab tá mais pra "churrasco de carne", mas a origem da palavra quibe certamente é essa.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ô mano véio, fiquei impressionado com esse poema... A essência das palavras me causou profunda comoção...

ariel disse...

Olhei no HOUAISS e quibe vem do árabe quibba, enquanto kebab vem de kebap ou kabab, ou kebab mesmo.

Anônimo disse...

Ênio, ênio, ênio
o Sheik é um gênio...

[]s
Cláudio Maesi

Eduardo disse...

não, sheikh! eles têm quibe tb! é kebbeh (algo como 'kbé'), que pertence à categoria dos mezzeh quente, junto com todos aqueles outros pasteizinhos que eu não entendo mas como. Tem até quibe cru por aqui. kebbeh nayeh ou coisa parecida. kebab é outra categoria de carne =)