16.6.07

They don't ride a bicycle

Police recommendation in Al Ain to people ride their bikes only in residential areas exposes the authorities' mentality that bicycles are not part of the traffic. Bu they are: people use it seriously to commute or even to work (as shown by the article), not only to ride inside a compound.

Police would better advise drivers that high speed is tighly connected to letal colisions between cars and pedestrians/cyclists rather than restricting bycicles.

I still will check this information, but heard that India - with its chaotic streets shared by monkeys, elephants, cows and even people in bycicles, trucks and cars - has proportionaly less deaths on traffic than Dubai, with its brand-new highly signalised roads. The reason: people go slower there.

++++

A recomendação da polícia em Al Ain para que as pessoas pedalem apenas em áreas residenciais expõe o pensamento das autoridades de que bicicletas não são parte do tráfego. Mas elas são: muita gente a usa seriamente para ir e vir do trabalho, ou até mesmo para trabalhar (como mostra a própria reportagem), e não apenas para pedalar dentro de um condomínio fechado.

A Polícia faria melhor se orientasse motoristas que alta velocidade está intimamente ligada a colisões letais entre carros e pedestres/ciclistas ao invés de restringir o tráfego de bicicletas.

Ainda vou checar esta informação, mas ouvi dizer que a Índia - com suas caóticas ruas compartilhadas por macacos, elefantes, vacas e até mesmo pessoas em bicicletas, caminhões e carros - tem proporcionalmente menos mortes no trânsito que Dubai, com suas novas e bem sinalizadas ruas. A razão: as pessoas vão mais devagar por lá.

3 comentários:

Bresslau disse...

O trânsito na China é caótico e ninguém respeita nada. Talvez só um pouquinho os semáforos.
Quando cheguei lá, achei que seria testemunha de muitos acidentes. Não fui. Por duas razões:
1) Sim, eles dirigem mais devagar.
2) Por não poder confiar nas regras, eles prestam muita atenção o tempo todo.

iglou disse...

Ouvi dizer que existe uma cidade na Holanda - ainda não fui checar qual é - que aboliu todos os sinais de trânsito. Não há calçadas, não há semáforos, rotatórias ou lombadas. Não sei se é a cidade toda, ou se é só uma área residencial. Mesmo assim, o que vale é que o índice de acidentes é baixíssimo, justamente porque cada um presta atenção no outro.

eduardo disse...

Dá-lhe sheik!