23.2.07

São Paulo x Dubai: entre pobres e bem-sucedidos

São Paulo é realmente uma cidade ruim para se viver, não é mesmo?

Veja só o absurdo que andaram fazendo na cidade:



Onde é que já se viu uma cidade privilegiar um meio de transporte sabidamente de pobres, penalizando assim os cidadãos bem-sucedidos - todo cidadão paulistano bem-sucedido que se preza vai de carro ao trabalho - em prol desses... pobres? O que eles querem? Estimular a pobreza na cidade?



Bom mesmo é Dubai. Chega desse papo de pobres: tem bicicleta atrabalhando o caminho da Lamborghini? Broíbe, oras! Isso aqui não é um baís livre, mesmo, não é? E assim, pedalar pelas avenidas que cortam a cidade, além de berigoso, agora é também ilegal, como saiu hoje no 7 Days.

É sempre bom saber que há um gerente de segurança de tráfego sempre pronto a ter idéias sensatas para o bem-estar da população de veículos da cidade.

+++

De fato, a abordagem carinhosa e amistosa da polícia semanas atrás não foi um fato isolado. Mas é sempre bom saber que não se está sozinho: achei esse blog aqui, muito bom por sinal, de um expatriado que também foi carinhosamente abordado pela polícia enquanto pedalava.

3 comentários:

Danilo disse...

A lei existe, agora é preciso criar a infraestrutura e as condições.

Em vias com motoboys e motoristas alucinados fica perigoso pedalar, sem contar a criminalidade.

A foto da senhorita segurando a sua bike "scott" é surreal!!!

Sai com uma bike dessas em sampa e 2 coisas podem acontecer:

1) Você não volta

2) Você volta, mas sem a bike

Carlos Eduardo Zorzin disse...

Já que o Sr. Moatasem Belah disse que "ciclistas são classificados como pedestres", pedalar nas calçadas das principais vias pode. Certo?

Brincadeiras à parte, a vida é assim mesmo. Onde pode-se andar de bicicleta, é quase certo que vão te roubar. Já onde é seguro e preparado para bicicletas, vem um retardado e proíbe.

Por isso eu digo... Venha para Praga você também!!!

Gnomalo disse...

Já vi os sinais de bicicletas no metrô, mas não sabia que era apenas para os sábados, domingos e feriados. Uma lástima...
De qualquer maneira, depois que aquele ônibus insano arrancou o retrovisor da minha bike, vai ficar difícil criar coragem para andar de novo.