25.2.08

Receita do sheik: queijo artesanal


1) Acorde cedo de manhã, em pleno verão. Vista-se: você vai correr. Uma, duas, três cuecas, a terceira de lã. Uma calça de couro bem justa por cima e vamos lá. Um, dois, três quilômetros no sol. Não precisa muito: o importante é cozinhar;

2) Repita o processo acima por 3 dias, sem se banhar ou trocar de roupa. Sacrifícios: a partir do segundo dia, sentirá a presença de prurido anal (aquela coceira no intocável). Ao final do terceiro dia, vá à cozinha, e tire a calça, a cueca de lã, bem como as demais;

3) Abra as pernas, abaixe a cabeça: bem ali, entre uma perna e outra, onde o escroto encosta à virilha, haverá aquele creme amarelado: requeijão. Com a faca (muito cuidado!) retire a matéria orgânica e a coloque em um potinho;

4) Leve o potinho ao sol, e repita todo o processo acima até que o potinho esteja cheio;

Humm, que delícia! Sabor inigualável, variedade queijobolor quasepus.

Você deve estar horrorizado: "quanto trabalho!". Mas não se desespere, não é o fim: a globalização traz até você o melhor de cada parte do mundo. Basta ir ao supermercado (de banho tomado) e comprar.

++++

Brincadeiras à parte, se você gosta de fortes emoções... esse queijo aí é, digamos, peculiar. Força!

8 comentários:

eduardo disse...

Credo, que nojo.

Vc tem tido umas experiências gastronômicas meio heterodoxas, hein?

Anônimo disse...

Esse Sheik é um brincalhão!

Gnomo disse...

Mmmm, queijo do forte!

ariel disse...

Lembre-se que trazer derivados de leite (entre outras coisas) para o brasil é proibido, a não ser que o produto tenha sido analisado e liberado pela ANVISA. Será que eles revistam no meio das pernas?

Anônimo disse...

Depois dessa leitura, não comeria esse queijo.......
Talvez ele tenha o mesmo odor do texto.......

Dr. disse...

Aí Sheik, sou brother do Anderson Carvalho que joga Futebol aí... Faz um favorzinho e manda um abração do amigo aqui de Brasília, BIBOLA...Velho Adelino
Valeu cara!!!
Abração...

Matiello disse...

Dahora Luisão.

Se o responsável pela produção tiver umas perebas / feridas na virilha, o bagulho sai com um leve tom de gorgonzola!

Abração,

Saudades,

Flavião.

Anônimo disse...

e é francês, hein... pqp