16.2.08

Entretenimento em Dubai

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Valentine's Day x DSF":

Olá,
Gostei bastante do seu blog!
Recebi uma proposta de trabalho aí em Dubai, na área de T.I., ainda estou analisando, mas queria trocar uma idéia sobre o custo de vida aí?

Principalmente refeições e entretenimento (já que ninguém só trabalha nessa vida).

Hospedagem será paga pela empresa que está me "assediando".

Se tiver msn, gtalk, skype ou qq coisa do gênero ajuda na nossa conversa!

Ah! Também me interesso pelas diferenças culturais...me assustei com o post sobre as mulheres e já desisti de levar minha noiva, pelo menos por enquanto.

Abraço

Postado por Anônimo no blog Dubai F. C. em Sexta-feira, 15 Fevereiro, 2008


Olá Douglas,

Vamos a suas dúvidas:

1) custo-de-vida: já publiquei muitos posts sobre este assunto, e como já disse, o mais caro aqui é acomodação. Com relação à alimentação, apesar da inflação, os preços de supermercado são semelhantes ou até mais baratos do que no Brasil. Quanto a restaurantes, tudo depende de onde sua empresa está instalada: em geral, em áreas empresariais, o preço de um prozaico almoço em um restaurante gira em torno de 40 dh, algo não muito diferente de cidades como São Paulo. Café e sucos são bem mais caros do que no Brasil;

2) Entretenimento: Dubai é uma cidade que oferece muitas oportunidades neste âmbito. Algumas opções:

- cinema: 35 dh;
- baladas: muitas opções... traga a sua noiva se quiser entrar!
- restaurantes: opções para todos os bolsos;
- Ski Dubai: em torno de 200 dh/2h;
- corrida de kart: em torno de 150 dh;
- pentball: em torno de 150 dh;
- futebol: é preciso alugar uma quadra, sai em torno de 30 dh/pessoa;
- kite surf: o material todo sai por uns 4000 dh, aulas em torno de 600 dh/mês;
- caiaque: um caiaque novo sai por uns 4500 dh, um usado, em torno de 2000 dh. Aulas no clube 1x/semana, por 600 dh/mês;
- academias de ginástica: há muitas...
- hockey no gelo: sim, há uma quadra de gelo no complexo "Al Nasr Leisureland";
- triatlo;
- ciclismo: há os passeios semanais gratuitos (em bicicletas speed) da Wolfi's Bikeshop. Duro é levantar na sexta às 5h da manhã. Há também a turma que treina durante a semana em torno de Nad Al Sheba;
- caraoquê: há um na galeria das Emirates Towers;
- boliche: há pelo menos 2 casas de boliche em Dubai;
- bilhar: outro dia vi um lugar desses, mas não me lembro onde. Há brasileiros que acharam mais fácil comprar uma mesa e enfeitar a sala, hehehe...
- salsa: há uma infinidade de cursos de salsa em Dubai, um dos melhores lugares para se conhecer mulheres. De 35 a 50 dh/aula;
- tango: há também um grupinho consistente de praticantes de tango na cidade. Ponto para os argentinos;
- massagem e "fitness": eufemismo para prostituição. Não serei moralista a ponto de negar algo que sempre existiu, nem insensato a ponto de fazer apologia ao crime: prostituição não é algo legalizado por aqui e que vem sendo reprimido fortemente pelo governo. O mais intrigante é ainda ver alguns anúncios de "massagem e fitness" nos jornais... ainda há muita prostituta aqui (chinesas, russas, africanas), os preços variam de 300 a 1500 dirhams e saiba que se você for pego em flagrante no "fitness", pode ir para cadeia com direito a deportação no final;
- passeios no deserto: muitas operadoras realizando esses tours. Em torno de 200 dh/pessoa;
- caminhadas outdoor: compre um 4x4, guia "UAE offroad", uma barraca no Carrefour, e corra para as piscinas de Hatta, Mussandam (em Omã), Fossil Rock, Stairway to Heaven, Jebel Hatta, Ray... e aproveite enquanto o verão não chega;
- playstation: ah... o verão chegou? Chora neném... boa diversão com seu Playstation portátil no seu quarto, com o ar condicionado ligado;
- fazer filhos: este é um dos entretenimentos preferidos das famílias aqui em Dubai, locais ou de expatriados (corrigo: das famílias de expatriados que podem bancar o visto de seus familiares). Você certamente notará a quantidade de famílias com carrinhos de bebê e a quantidade de crianças nos shoppings e restaurantes da cidade;

3) Sua noiva: rapaz, é como eu disse, não há motivo para pânico. Desde que ela siga as recomendações, não há o que temer. De qualquer modo, se você vier antes e já ajeitar algumas coisas como aluguel, vai fazer a experiência dela menos traumática.

É isso aí.

Abraço de sheik,

Luís

3 comentários:

eduardo bin mohammed al-saud disse...

Colocando as coisas desse jeito, Dubai até parece uma cidade interessante!

Christine Fernandes disse...

Olá Sheikh Luiz.
Preciso muito de sua ajuda.
Ha mais de seis meses, três brasileiros foram para Dubai à trabalho e à passeio, no terceiro dia de estadia na cidade, foram abordados pela polícia quando dormiam em um hotel em DUBAI. Como eles não falam árabe, ficaram sabendo o motivo da prisão somente 45 dias depois de serem presos. Ficaram incomunicáveis com as familias e com a embaixada brasileira, tivemos que enviar um amigo nosso libanês para tentar descobrir o "paradeiro" deles. Assim que descobrimos que eles estavam presos na cidade de Abu Dhabi, contratamos um advogado em Abu Dhabi por indicação da embaixada, mas a contratação foi tardia pois, houve um julgamento nesse meio tempo e eles foram condenados a cinco anos de prisão seguido de deportação. O advogado entrou com recurso pela sentença dada pela corte em novembro de 2007. Mas esses recursos sempre são adiados porque não há um intérprete árabe-português em Abu Dhabi, a embaixada nos informa que nenhum funcionário deles fala árabe, pode? Por isso que estou entrando em contato com você, gostaria de saber se há a possibilidade de uma indicação de alguém que fale o árabe e o português e que esteja disposto a colaborar com esse julgamento. Caso sim, eu envio o contato do advogado, ele está à procura, mas até o momento não encontrou ninguém. Terá novas audiências no dia 5 e no dia 10 de fevereiro.
Se puder, me retorne por favor!
Obrigada.
Christine Fernandes.

Eduardo disse...

Olá Luís... Muito legal o seu blog... Acho que muitos já te disseram isso, e pra não perder a "originalidade" vou perguntar coisas que muitos também já te perguntaram... É sobre viver aí.

Eu e um amigo estamos pensando em passar um ou dois anos nos emirados. Ouvimos muitas promessas sobre dinheiro fácil e pra ser francos não acreditamos, porém ainda pensamos nas possibilidades de se juntar um pouco de dinheiro trabalhando por aí.

Nós dois somos formados e trabalhamos na área de comunicação, especialmente publicidade, rádio e tv. Gostaria de saber como está o mercado dessa área, se pagam bem, se tem emprego, sei lá... Qualquer informação ajuda...

Também queria saber quanto é preciso ganhar para se ter uma vida boa... Tipo, sem luxos, claro, mas sem precisar passar fome.

No fundo nossa vontade é mais pela experiência cultural de viver em um país árabe do que pelo dinheiro. Não temos medo de ter que ralar, mas se der pra juntar fica ainda melhor.

Outra coisa, a última pra parar de te encher o saco hehehe, quanto custa uma kitnete por aí. Quarto cozinha e banheiro?

Estamos muito curiosos e com muita vontade de encarar essa empreitada. Seja como for... Qualquer dica é válida. A idéia é irmos em julho do ano que vem...

Ah, mais uma pergunta, como são os albergues, pensões ou bed & breakfasts daí?

Valew sheik... Abraços

Eduardo