7.10.07

Um ano depois

A percepção da passagem do tempo muitas vezes se dá pela percepção das transformações no ambiente em que se vive.

Nem sempre, e nem em todo lugar esta afirmação foi ou é de grande relevância: em pequenas aldeias indígenas afastadas dos grandes centros urbanos, por exemplo. Lembremos de tempos em que não havia internet, celular, em que um telefone fixo era considerado um bem durável: um único telefone cinza ou preto por família, que era feito para durar toda a vida... em trinta anos, a transformação do ambiente em que se vive ou vivia era, foi, ou é mínima, dependendo do lugar em que se vive.

Em boa parte do globo, vive-se época de revolução cultural e comportamental alavancada pela disseminação instantânea da informação: eu escrevo aqui em Dubai às 2h da manhã e imediatamente você aí no Brasil lê às 7h da noite. Época também de crença no crescimento econômico de 10% ao ano como tábua da salvação de sociedades carentes de ocupações rentáveis para seus cidadãos, e de condições consideradas mínimas para a sobrevivência no século 21: acesso à moradia, saúde, saneamento básico, transporte, educação, celular, internet. Época de cidadãos-consumidores com direitos: direito a casa com ar-condicionado, direito à locomoção individual movida a motores. Direito a consumo de energia. A consumo de Coca-Cola e Mac Donalds. E todos aplaudem crescimentos de 10% de China, Índia, Dubai.

Dá pra comparar o crescimento de toda a China com o de uma cidade como Dubai? E o que significa um crescimento de 10% sobre números absolutos minúsculos? Suponha uma cidade com cobertura de água e esgoto de 30% a seus lares. 10% representa sair de 30% e ir para 33%. Uau... pensando bem, não é pouco: em 10 anos, salta de 30% para mais de 50%...

Não vou evoluir mais esse raciocínio por diversas razões: a primeira é que, se isto fosse uma dissertação, eu já teria sido reprovado no Vestibular. Fuga do tema proposto: o texto começou comentando a percepção da passagem do tempo através das mudanças no ambiente e é para lá que quero voltar. Então voltemos ao raciocínio inicial, mas no próximo parágrafo (veja bem: eu não tenho nenhuma obrigação em seguir o tema inicial, mas tentarei fazê-lo por respeito a você, leitor. Porque eu sou um cara legal).

Pronto. Parágrafo novo, voltemos ao tema: independente de suas conseqüências, desastrosas ou não para o meio ambiente, nas sociedades que passam por esse processo de disseminação de valores e padrões de consumo universais, ou em sociedades com crescimento econômico acelerado, de fato, a afirmativa inicial é válida: o ambiente ao redor de cada indivíduo muda incessantemente, seja pela adição de arranha-céus na paisagem (o "progresso"), seja pela contínua reposição dos pequenos adereços tecnológicos: computadores de mesa por portáteis, telefones fixos por celulares, por celulares pequenos, por celulares-computadores-tocadores de mp3-gps-rádio.

Tudo isso para dar um sentido a mais às imagens estáticas e em movimento que coloco a seguir. As duas fotos foram tiradas há um ano. O vídeo foi feito dias atrás. Em Dubai, a mudança da paisagem marca a passagem do tempo.

Antes




Depois

video

3 comentários:

Eduardo disse...

Dubai brota do nada. Que nem praga!

Mas acredite: pode não ser milagre, e pode ter uma série de desvantagens, mas 10% é melhor pra um país do que 2% ou 3%. A melhoria nào acontece na mesma proporção, mas acontece. Se é 2 ou 3%, nem melhoria direito tem.

Vi disse...

Ual..isto que é engarrafamento.

Anônimo disse...

Olá, tudo bom!!!

Bom primeiramente gostaria de falar que fiquei impressionado com o seu nível de português meu amigo. Você deixa muitos professores no Brasil com inveja de você.

Estava lendo aqui sobre a pessoa que perguntou do trabalho em hoteis em Dubai e vi sua resposta. Mas mudando de assunto, Por que você meio que ''detona'' pessoas solteiras em seu blog??rs você fala que solteiros não podem entrar em baladas em Dubai sozinhas, que não são vistas com bons olhos e tudo mais, poderia me responder mais sobre isso?

também li, sobre a Indía, Visitar o taj mahal por 750 rúpias os gringos hahaha e eles dez, foi a melhor da semana.

Por favor, me responda pode ser no meu e-mail; nei.alves@gmail.com

Estou interessado pela experiência de trabalhar em Dubai e morar aí.

Obrigado,
Claudinei